CIBERESFERA

Weblog written in portuguese and sometimes in english.
| audiences | digital inclusion and active ageing | social networks, participation and social media | media and digital literacy
| audiências | inclusão digital e envelhecimento ativo | redes sociais, participação e media sociais | literacia mediática e digital

2013

20121231-114012.jpg


Redes dentro de redes: dinâmicas sociais baseadas na técnica

Redes dentro de redes: dinâmicas sociais baseadas na técnica

Comunicação apresentada no III Congresso Internacional de Ciberjornalismo

6 e 7 de Dezembro de 2012 – Universidade do Porto


ROI in Social Media


(via Brian Solis)


Análise de Redes Sociais de Conteúdos

Comunicação apresentada no III Encontro de Analistas de Redes Sociais, que decorre de 16 a 17 de julho no ICS da Universidade de Lisboa.


Escola de Verão SOPCOM 2012

A Escola de Verão SOPCOM 2012, promovida pelo Grupo de Jovens Investigadores, decorreu de 9 a 13 de julho no ISCSP e foi uma iniciativa de sucesso. Enquanto elemento da organização, quero registar aqui a dedicação da equipa, a interessante participação dos formandos e o excepcional empenho dos formadores. Foi um projecto que se iniciou há muitos meses e que culminou com esta semana de trabalho intenso e proveitoso. Na minha perspectiva, o balanço é muitíssimo positivo. E está aberta a porta a mais iniciativas deste âmbito. Aguardemos…


Análise de Redes Sociais

O Grupo de Jovens Investigadores da SOPCOM promoveu, de 9 a 13 de julho no ISCSP (UTL), a Escola de Verão SOPCOM 2012.

No contexto desta iniciativa, leccionei a sessão “Análise de Redes Sociais”. O suporte da sessão foram os slides que agora apresento.

 

 


Escola de Verão SOPCOM 2012

O Grupo de Jovens Investigadores da SOPCOM organiza, de 9 a 13 de Julho, uma Escola de Verão subordinada ao tema “Metodologias de Investigação em Ciências da Comunicação”.

Escola de Verão SOPCOM 2012

A Escola de Verão da SOPCOM, subordinada ao tema «Metodologias de Investigação em Ciências da Comunicação», tem como objetivo pôr em contacto estudantes de graduação e de pós-graduação com investigadores de instituições de ensino superior. Através da abordagem teórico-prática das principais áreas de estudo das Ciências da Comunicação, esta escola pretende ser uma mais-valia no percurso de um jovem investigador, apresentando as ferramentas necessárias na consecução de uma investigação de sucesso.

[CONSULTAR O PROGRAMA DA ESCOLA DE VERÃO 2012]


Doutoramento em Ciências da Comunicação na UMinho: candidaturas abertas

Abrem, na próxima segunda-feira (21 de Maio), as candidaturas ao Curso de Doutoramento em Ciências da Comunicação da Universidade do Minho para o ano lectivo 2012/2013.

Actualmente com 110 alunos inscritos, o Programa de Doutoramento em Ciências da Comunicação abre, este ano, mais 20 vagas para estudantes nacionais e estrangeiros, recomendando vivamente que os estudantes que precisam de visto se candidatem na primeira fase de candidaturas que agora arranca.

Com cerca de duas dezenas de possibilidades de áreas de especialização, a edição 2012/2013 tem a novidade de permitir a dispensa da componente lectiva aos estudantes que têm percursos relevantes em termos de publicação científica.
Tal como tem acontecido no passado, o Curso de Doutoramento visa potenciar investigação científica original e capaz de dar resposta às necessidades de pesquisa fundamental e aplicada com particular incidência no país e no mundo Lusófono e ibero-americano. Os estudantes externos a estas áreas culturais terão acompanhamento tutorial nas respectivas línguas.


PGGD em Coimbra

 

 

Os Girl Geek Dinners estão a chegar a Coimbra! 

É o primeiro encontro informal para apresentar o conceito dos PGGD e conhecer as Geek Girls de Coimbra!

Dia 24 de Maio às 18h30 no Pátio do Greenside (Rua das Parreiras).

 

[Evento no Facebook]


#twimbra

«Coimbra recebe no próximo sábado, 14, o novo encontro de twitters da cidade. A timeline passa para o offline e são já cerca de duas dezenas de inscritos confirmados no #twimbra.» Mais informações em http://twimbra.net/


A Primavera Árabe e a Revolução Semântica

Comunicação apresentada nos XXXIII Colóquios de Relações Internacionais da Universidade do Minho, a 20 de Março de 2012. Sessão “Internet e Redes Sociais: as novas armas do povo”.


Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes

 

Defendi ontem, na Universidade do Minho, o meu doutoramento. Publico agora o resumo da minha tese.

Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes

Resumo

Na presente investigação procurámos compreender se da apropriação de ferramentas de interacção mediada por computador, através de técnicas de indexação semântica, emergem novas modalidades de sociabilidade e se efectivam novas práticas e relações sociais que representam um termómetro desterritorializado da sociedade. Defendemos a tese de que o conteúdo é o novo laço relacional das redes sociais assimétricas, transformando estas estruturas em mapas de mediações e interacções sociais delineadas pela utilização da técnica.

O quadro teórico da nossa investigação remete para o novo cenário digital, que originou uma mudança para um paradigma orientado à sociabilização. O enquadramento teórico-metodológico foi exposto na primeira parte da dissertação e consistiu num intenso mapeamento de conceitos sequenciais e interligados. Reflectimos sobre o contexto da mudança de paradigma social e comunicativo. Problematizámos a ideia de desterritorialização da sociedade e apresentámos uma redefinição dos conceitos de espaço, lugar, rede e comunidade. Enfatizámos a necessidade de adaptação das noções de esfera pública, território e presença ao cenário digital. Apresentámos o conceito de “Sociedade 2.0” enquanto processo que se materializa através da inteligência colectiva gerada pela interacção digital. Abordámos a metodologia da Análise de Redes Sociais, as suas principais teorias e modelos. Operacionalizámos a distinção entre redes sociais e comunidades virtuais, interligando-a com uma exposição sobre as plataformas técnicas que as suportam no ciberespaço. Contextualizámos o argumento do conteúdo como laço relacional de redes e comunidades que se formam através de padrões de interacção que decorrem da apropriação de técnicas de indexação semântica.

Na pesquisa empírica analisámos de que forma as hashtag networks, que se concretizam nos media sociais, representam estruturas que permitem estudar interacções, em torno da apropriação do conteúdo e de conversação, enquanto redes de utilizadores que potenciam modalidades de sociabilidade distintas das tradicionais. Desenvolvemos um estudo de caso dividido em três momentos: contextualização do objecto empírico, instrução do olhar sobre as propriedades dos dados e análise de redes sociais desenhadas a partir de interacções num conjunto de mensagens, publicadas no Twitter, com indexação semântica.

Os resultados globais da investigação permitem afirmar que emergem novas modalidades de sociabilidade que decorrem de práticas potenciadas pelas ferramentas técnicas e são distintas das tradicionais, concretizando-se em interacções e relações sociais baseadas no conteúdo e mobilizando diversas formas de capital social. Identificámos um padrão de «individualismo em rede» (Wellman e Gulia, 1999; Castells, 2003; Recuero, 2009) que traduz potencial de acção colectiva e viralidade, velocidade de transmissão da informação e integração de audiências de audiências com redes múltiplas. Este modelo de participação evidencia ainda fraca cooperação e reciprocidade, estruturas sociais fragmentadas em pequenos grupos coesos e sedimentadas com a prevalência de laços fracos, actores centrais e redes pouco democráticas. Os novos laços sociais que interligam redes a redes no ciberespaço centram-se no conteúdo e na conversação, transformando as tradicionais audiências e os consumidores em prosumers e abrindo possibilidades a novos gatekeepers, mas não materializam o fim da centralidade dos media profissionais. A conclusão global desta investigação é a de que nas redes sociais assimétricas, criadas através da indexação do conteúdo, emergem sociabilidades distintas das tradicionais que permitem a construção de uma realidade social própria e se traduzem num termómetro desterritorializado das sociedades info-incluídas.


Apresentação “Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!

 


“Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!”

Na próxima sexta-feira estarei na Faculdade de Motricidade Humana (Universidade Técnica de Lisboa), no SEMIME 2012, para apresentar a comunicação “Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!”, em co-autoria com a Doutora Fernanda Daniel (ISMT e CEPESE). Posteriormente colocarei aqui os slides da nossa comunicação, inspirada num slogan de Manuel Castells proferido na  #acampadabcn em 27 de Maio, em Barcelona, sob o tema “Comunicação, poder e democracia”.

 

 


A lupa do Twitter ou o mundo em 140 caracteres
Apresentação realizada no VII SOPCOM, em Dezembro na Universidade do Porto



 template credits: scribblescratch.com